mar aberto



tenho um poema
com a iminência dos oceanos
a ânsia de infinitos
e a latitude dos sonhos


um poema de marés convulsas
sal e naufrágios
desejando a hora
de aportar em teu farol



24 comentários:

Cosmunicando disse...

(suspiros)...

PS: já falei e falo de novo, eu queria ter escrito isso! rsrsrs

J.F. de Souza disse...

Eita... =P

Excelente escrito, mulher!

=*

Carito disse...

muito bom, tanto (a)mar... faro de farol...

Adair Carvalhais Júnior disse...

Muito bom este poema, especialmente o final.

menta disse...

adorei o final também!

bjs

fred disse...

Belo poema.
Beijos

moacircaetano disse...

Muito bons seus poemas!
Vim atraído pelo poema-comment que vc deixou pro Jeff no Blog de Sete, tal e qual mariposa bruxuleante atraída pela luz...
Tudo muito bem escrito por aqui.

Beijos,
seu mais novo fã.

omnia in uno disse...

ei! adorei o poema, adoro o poeta!

e esse está ótimo também, eu posso ver a faixa de areia...! beijo

Moacy Cirne disse...

Seu poema transcende a própria poesia. Beijos.

Adriana Monteiro de Barros disse...

Pav, também nunca me achei louca, mas já enfiei um poema na boca e o engoli...que linda esta metáfora realística! vc é poesia na bveia e na alma querida!
bjs mil

Amendoa disse...

um poema que nunca se afogará!

Paulo Henrique Motta disse...

Este também vale muuuito a pena!!!
bjs

Sergio disse...

Não, Pavitra! Volta lá, moça! O link do álbum (Bobby Timmons) está ativo. O velho - que já tinha chegado as 10.040 e tantos acessos - é que não funciona mais. Mas... C acha que eu ia deixar de colocar novo link? Ele tá lá, novinho em folha. Apenas mantive o link antigo q não funciona mais, como prova do número estratosférico a que chegou.

E, por favor: se não souber como baixar, qualquer dúvida, pergunte que te passo um passo a passo, via comentários, emeio, telepatia, telefone... És do Rio, minina! C acha que vou deixar uma conterrânea na mão? É rinhein!...rs.

Adorei aqui também. Já tinha vindo, aliás. Mas é tanta mulher bonita e talentosa escrevendo horrores, q este pequeno Cromagnon sem polegar opositor não dá conta...
Bjos!

E reforço: na dúvida pergunte que prontamente respondo.

Jo Bittencourt disse...

Muito bom aqui, já havia passado nas pontas dos pés. rs

Um farol, muito bom. Poema com Ânsia de Infinitos aporta sem âncoras.

Agradeço a visita.

Pavitra, beijoca!

Sergio disse...

... E assim vamos nos juntando. Por Jo cheguei a Pad onde você já estava e vc chegou a mim que aqui estou. Não é assim na vida real. Não com essa velocidade - e cumplicidade.

Enfim, voltando ao Bobby Timmons: Ufa, né moça! Foi lá e recuperou o q parecia irrecuperável. É um discaço, Pavitra! Verás que este novo fã seu não foge a luta.

E tem muito jazz lá, viu? E, sem modéstia alguma, se é jazz o que te encanta o que tiver por lá pode baixar que é tudo encantador.

Tbm tou te linkando. Unamo-nos pela única causa que interessa.
Bjos!

Rodrigo Novaes de Almeida disse...

Pois é, ando sumido mesmo. Meu pai está no hospital. Ele já está melhor, mas ainda ficará por lá mais uns dez dias. Então meus dias não têm sido muito conectados e nem tive tempo para publicar uma coluna nova (que já está toda encaminhada). Mas logo logo, se Deus quiser, estarei mais presente nos blogues e nas navegações literárias digitais ;-)

Beijos :-)

VANYA disse...

Já disseram tudo nos comentários anteriores.
E sou suspeitissíma pois, desde q nos conhecemos q sou fã dos seus poemas.
E como tantos outros q já conheço, esse está lindo!
Bjimm minha menina linda!

Bee-a disse...

também gostei especialmente do final! =)

Ígor Andrade disse...

É louco navegar por aqui!
Abraço!

Aroeira disse...

qquer comment é mto pouco pra grandeza das suas letras.
bacio

Igor Machado disse...

Absolutamente lindo!

mata-me, esse oceano...

Claudio Fagundes disse...

envenena-me
com teus caldos
mas não apague
o farol

Claudio Fagundes disse...

Vc é terrível, Pavitra!
Muito boa no jogo dos avelórios.
Um beijo!

Henrique disse...

abradeço por ter aprendido geografia no ensiono fundamental...

Hoje viajei por alguns conceitos, graças a vocÊ!

Postar um comentário