constatação



nunca me achei louca
mas hoje rasguei um poema
coloquei na boca
e engoli




10 comentários:

J.F. de Souza disse...

E que tal o gosto? =P

Carito disse...

lido, engolido
um gol lindo!

J.F. de Souza disse...

Estava lendo teus comentários em resposta ao meu, dona Pavitra...

Saiba que, hoje, concordo com (quase que) tudo que você comenta em resposta às minhas indagações!

Entendo que os poemas não são pra serem (apenas) entendidos, mas (antes de tudo) sentidos!

E que, de fato, o entendimento e o sentimento e o pensamento e o conhecimento, bem como o passamento e o trasmimento desses(!) não dependem (por completo) da linguagem e das palavras e dos meios usados, mas (também) de cada um que recebe a mensagem e sua capacidade de entender e sentir e pensar e conhecer e receber a dita cuja.

(Fazia tempo que eu não pegava pra discutir sobre essas idéias... Acho isso muito divertido!)

Hey! Poderia me informar teu email? É que, se inventarmos de continuar essa discussão - ou de discurit outro(s) assunto(s) -, seria melhor fazê-lo num espaço maior... Esse espaço para feedbacks acaba sendo pequeno pra tanta viagem minha... =P


=*

!. poly.prado .! disse...

quem nunca engoliu um sentimento que atire a primeira pedra!


Ah...quanta saudade disso aqui...

omnia in uno disse...

é a tal da urgência dos incêndios
fazê-lo mais e mais seu
louco é quem não diz!

Igor Machado disse...

O próprio ciclo da vida em 3 versos!

Elza Fraga disse...

As vezes os poetas ficam loucos e engolem poemas. Sorte é que depois eles os descomem mais bonitos, mais certeiros, mais bem vestidos.
Parabéns pela sua poesia, parabéns pelo seu blog, e grata por nos presentear com poesia da boa!

Moacy Cirne disse...

o que seria
de todos nós
sem uma boa dose
de poesia
sem uma boa dose
de loucura
sem uma boa dose
de magia?

engoli o essencial
como se fôssemos
engolir a essência
da poesia e da loucura
da loucura e da poesia.

beijos.

Casulo Temporário disse...

sim, porque é tão visceral a poesia, tão dentro, onde começa o verso, onde o poeta?
adorei o poema - e os comentários também.

Henrique disse...

legalllllllllllll

Postar um comentário