mosaico



era apenas em mim
que se encontrava
essa história, essa lenda
esse mito


era em mim apenas
que não se desmentia
o espectro de tantos gestos
e vozes e matizes
de outros tempos


era eu quem o absorvia
refletindo-me
em sua íris multifacetada


[num abraço
dispersa e absolvida]



30 comentários:

Mirse disse...

Se não fico atenta ao dia que vais postar.... perco o que há de melhor.

Lindo, Dri!

Um mosaico onde a percepção se volta para o interior. A absorção do mito e da lenda refletido num olhar.

Dispersa-se, portanto vem a absolvição do fato!

Maravilha de poema!

Beijos

Mirse

Cris Caetano disse...

Nossa! :)

E a melhor coisa do mundo: me ver nos olhos do outro.

Beijinhos, Dri.

Úrsula Avner disse...

Oi Adriana, poesia primorosa como lhe é peculiar escrever. Bjs.

Carleto Gaspar 1797 disse...

A confluência "das vozes e matizes de outros tempos"

Demais!!!


bjos

José Carlos Brandão disse...

Na íris
um arco
sobre o abismo.

Beijos.

Moacy Cirne disse...

Um poemadrianna:
"espectro de tantos gestos"?
construção de "outros tempos"?
Sua lenda, sua história, seu mito:
a adriannice meiga e atrevida
que nos encanta.

Beijos, Menina!

Georgio Rios disse...

Estes versos que se inscrevem do proprio corpo são em tudo a melhor amálgama para tecer a poesia.

nina rizzi disse...

há sempre algo mais em alguém. o amor (seja ele qual) e seu duplo, onde um tem peso dois.

mas eu gosto o "mais" fica com a poetada. olha que beleza :)

beijo.

Marcelo Novaes disse...

era apenas em mim
que se encontrava
essa história, essa lenda
esse mito


era em mim apenas
que não se desmentia
o espectro de tantos gestos
e vozes e matizes
de outros tempos



Belo ritmo, cadência, imagens. Poema impecável.


:)




Beijos,






Marcelo.

Adriana disse...

"era em mim...esse mito"...cada um faz sua história pessoal, essa tua na qual estás absolvida, que sorte, está linda.
gostei muito ,Adrianna.

BAR DO BARDO disse...

mosaico define bem parte de sua literatura... pedacicos em pedacicos se transformando em obra-prima!

parabéns!

gostei muito do seu texto.

Mateus Araujo disse...

Lindo lindo!
como um quebra-cabeças mas de seus reflexos interiores... montá-lo é o desafio!

BJOO

guru martins disse...

...apenas
eras e eras
em ti...

bj

Igor Machado disse...

Continua afinada, Adrianna, que maravilha!

Esse poema é lindo!

Lualves disse...

20 ver

mosaicando em mim...

Lindo mesmo

Carito disse...

para ires tu, no infinito pessoal de tua iris...

Moacy Cirne disse...

Cadê você, Menina?
Cadê as novas postagens?

Um beijo.

Mulher na Janela disse...

poesia que comove, nudez incandeada...

lindos versos...

beijos...

betina moraes disse...

adriana,

(estou com saudades!)

a mirse bem disse ali em cima: se não ficar atenta perco o melhor!

que belo poema, que belo!

você carrega os versos no mais delicado colo feminino...

algo que acho extremamente importante na tua poesia é o fato de você sempre se entregar junto com ela. é um retrato dos teus sentidos.

bonito de ver, poeta!

um beijo enorme para você, querida!

Aroeira disse...

como sempre, sesacionoso, maravilhal!
bjos

Jota Fagner disse...

"era em mim apenas
que não se desmentia
o espectro de tantos gestos
e vozes e matizes
de outros tempos"
Profundo, muito profundo.

laerth motta disse...

muito bom de mais!
voce sabe oque faz...
beijo

Lou Vilela disse...

Belíssimo mosaico, minha cara!

Bjs

Reflexo d Alma disse...

Ei!
Estou chegando em seu lindo blog nessa noite de sabado.
Delicia de versos.
Vou caminhar mais por aqui, vou adorar s epassar la no meu canto.
Bjins entre sonhos e delírios

Bea - Compulsão Diária disse...

Dispersa e absolvida . excelente

guru martins disse...

...simplesmente
muito bonito!...

bj

Ramon Alcântara disse...

metamorfodelirando!

Fabio Rocha disse...

Bonito mesmo! Beijos

Elcio disse...

gostei dessa imagem mental.

bjs

ErikaH Azzevedo disse...

Apetece-me fugir para dentro dos teus olhos. Apetece-me fugir para o longe que os teus olhos vislumbram. Como se fosse um sonho, uma viagem de infância, iremos os dois. O tempo que não temos,
a terra do nunca.
Nunca dizer que não a um desejo.
A uma vontade.
A um amor.
Nunca dizer não.

jcn

Apecer-te-ia ver-se como reflexo desse olhar multifacetado.

Adorei essa frase....que este olhar seja assim por enxergar as multifacetas que há em ti.

Um carinho, um olhar sobre o q aqui escreveste...

Erikah

Postar um comentário