poema de vez




"Pássaro, metáfora de poeta"
Olga Savary
o poema:
minha manhã bicada
por um pássaro maduro
e doce




* Publicado no Balaio Porreta 1986 nº 2687

30 comentários:

Marcelo Novaes disse...

Dri,


Que singeleza de voo e pouso...



:)




Beijos,





Marcelo.

Ígor Andrade disse...

Tive um pássaro amigo também...
Abração, Adrianna!

Sabrina disse...

simples e bonito
(a doçura tem invadido! )
bjo

José Carlos Brandão disse...

Delicadamente doce poema
(vontade de comer!).

Abração.

betina moraes disse...

adrianna...

li os que perdi! mais tarde comento algumas preciosidades tuas que não vou deixar passar em branco!

fim de semana de mudanças e muitas coisas para gerenciar. a bisavô dos meus pequenos está doente e do hospital veio ficar por aqui para melhorar, então imagina o quanto eu estou me equilibrando entre as atividades...

"meu tempo é quando"!

mas não te esqueço, gosto muito de você!

um beijo!

Fabio Rocha disse...

Perfeito!! Beijos

Anônimo disse...

Olá, poetisa!
O seu pequeno poema é de grande beleza.

Poucas palavras, por vezes, são suficientes para expressar o muito
que sentimos.
Gostei do seu lugar poético.
Todos passando e eu, a la Quintana, vou passarinho por aqui.
Sucesso!
Luíza

Mirse disse...

Lindo e perfeito!

Amei esse poema!

E esse pássaro voa..... alto!

Beijos, amiga!

Mirse

Moacy Cirne disse...

Balaio, Balaio,
minha cara.
Para que serve um Balaio,
minha cara,
a não ser para publicarmos
os poemas, as imagens
e os textos que apreciamos?

Beijos.

Mulher na Janela disse...

vi primeiro lá no Moacy, esse poema!

que coisa mais linda, menina!

beijos...

Renata de Aragão Lopes disse...

Gracioso...

Ramon Alcântara disse...

Ai.








abz

Bea - Compulsão Diária disse...

Que coisa mais linda, Adrianna!
queria saber escrever assim . Leve!

Úrsula Avner disse...

Oi Adrianna, breves delicados versos. Bjs.

Nirton Venancio disse...

deixei minhas pegadas por aqui...

Carito disse...

ah! esse doce me doce!

Maria Clara Pimenta disse...

Belo o seu poema, Adrianna.

Venho, também, lhe convidar para apreciação de uma postagem de vozes femininas no Maria Clara: simplesmente poesia. Lá consta um poema que não lhe é estranho...

Beijos :)

Pan y vino disse...

Muito boa essa metamorfose do poema em pássaro e do pássaro em fruto. O poeta tudo pode: Camões já havia dito e Pessoa bisou:"Transforma-se o amador na coisa amada"

BAR DO BARDO disse...

epigrama que se esconde em sua própria singeleza... e, por incrível que pareça, brota.

Elaine Siderlí disse...

Lindo, meigo e suave....como vc!

bjus na alma!

Elaine Siderlí.

B7C disse...

Oi, Adrianna!

Blog de 7 Cabeças está comemorando 3 anos com a realização de um concurso e vamos presentear nossos amigos-leitores com muita poesia!

Esperamos você em nossa festa! ;)

Concurso B7C

Abraços,
B7C

fatima disse...

adriana

tenho um convite pra vc
preciso de seu e-mail
bjs

Georgio Rios disse...

Um belo e intertextual poema.Com vôo e varios ventos.

Cris Caetano disse...

Até nas curtinhas você me espanta. :) Lindo!

Beijão

Rodrigo Novaes de Almeida disse...

OI, Adrianna, também ando sumido, postando pouquíssimo, acho que só em julho volto ao "normal", com muitas novidades, assim espero rsrs

Beijo, Rodrigo.

Mateus Araujo disse...

ownnnnnnnn *_*

que lindo!
Estarei aqui sempre sem hesitar ;)
shuahs

Bjim

Ariadna Garibaldi disse...

Oi Adriana! Não é de hoje que acompanho seu blog em meu Reader. gosto muito do seu poetar. Parabéns pelo blog!

Bjos

Ariadna

Jota Fagner disse...

Gostaria de ter essa sua capacidade de dizer muito com tão pouco.
Parabéns!
Um dia ainda terei que aprender um pouco de poesia.

Moacy Cirne disse...

Oi,
quando teremos um poema seu? Está na hora de uma nova postagem, não?

Beijos.

Adriana disse...

essa bicada doce...ah, que leveza pra tantas intenções.adorei.

Postar um comentário